Professora da PUC-PR e seu marido são as vítimas de acidente na BR-376

Uma professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e seu marido foram identificados pelo Instituto Médico Legal como as duas vítimas do grave acidente registrado na BR-376, em Guaratuba, no litoral do estado. A professora de marketing Priscila Stawski Rambalducci tinha 32 anos e era casada com Carlos Henrique Camargo Pereira, de 35 anos.

De acordo com a concessionária Autopista Litoral Sul e a Polícia Rodoviária Federal, o Honda Civic do casal foi atingido lateralmente no quilômetro 668 da rodovia por um caminhão de óleo vegetal que havia perdido o controle em uma descida e estava desgovernado. Com a colisão, o veículo do casal acabou sendo esmagado contra a mureta de proteção.

Carlos Henrique acabou morrendo na hora, enquanto Priscila faleceu durante o atendimento. Já o motorista do caminhão ficou gravemente ferido e foi encaminhado ao pronto-socorro. E por pouco o acidente não foi ainda mais trágico. É que um menino de cinco anos estava com sua mãe na cabine. A criança, no entanto, escapou ilesa do acidente, enquanto a mãe teve teve ferimentos leves e foi encaminhada ao Hospital de Joinville.

Nas redes sociais, diversos alunos e amigos do casal prestaram suas homenagens. O centro acadêmico do curso de marketing, inclusive, postou uma homenagem para a professora, que será velada hoje a partir das 13 horas no Parque das Oliveiras, em Londrina, no norte do Paraná.

Homenagem da equipe docente da Escola de Negócios, Coordenadoria da Escola de Negócios, Centro Acadêmico de Marketing Philip Kotler, alunos e amigos:

"Chegar numa aula pode ser simplesmente comum e até normal para muitos na esfera universitária, mas não para ela.

Sorriso fácil, extrovertida, suas aulas dinâmicas e geralmente acompanhado com dancinhas e gritinhos de motivação demonstravam sua simpatia e alegria de fazer o que gostava.

Extrovertida, gostava de “coisinhas coloridas” e fazia beicinho quando alguém saía antes da aula acabar, sua atenção nos corredores do Bloco Laranja eram disputados por todos, e ela procurava atender com todo carinho.

São pequenas coisas que fez dela uma professora querida por alunos, colegas e demais integrantes da comunidade acadêmica.

Hoje o sorriso se foi, e ainda tentando digerir essa maneira de sair de nossas vidas tão precocemente, apenas gostaríamos de dizer o que falávamos sempre que podíamos a professora Priscila:

'Pri, você é top'

Homenagem sincera de toda a equipe docente da Escola de Negócios, Coordenadoria da Escola de Negócios, Centro Acadêmico de Marketing Philip Kotler, alunos e amigos”

Bem Parana